quinta-feira, 20 de janeiro de 2011


Um universo de descobertas ao seu lado, um mundo interinho que quanto mais se conhece mais se quer conhecer. É presença que não cansa, são os momentos que voam feito pluma ao vento, é do tipo de realidade mais sonhada e mais vivida, sentimentos que só quem sente sabe, é um limite com cara de infinito, um jeito de transformação, fazendo de dois apenas um, num mesmo barco, num mesmo buscar pelo melhor, pela reciprocidade.



Um brinde a nós dois!

1 reflexões sobre o texto:

José Ricardo disse...

te cutucar por aqui tbm... hehehe
bjooo Nanda!