segunda-feira, 27 de outubro de 2008

Verdades, amores... passou!


Sabe quantas vezes eu já chorei por amor? Nenhuma! Agora sabe quantas vezes eu amei? Nenhuma! Entendeu a ligação entre as duas coisas? Pra quem disse não, vou explicar!

Bom, acho que em post anterior eu eu falei das mulheres emocionais e das mulheres racionais, as mulheres emocionais por se apaixonarem mais, consequentemente sofrem mais, porque todos devem saber que o paixão é uma moeda que possui dois lados, um que é o da paixão (passageira) e o outro que é a do amor (mais duradoura), então apartir do momento que você se submete a entrar nesse joguinho, você está sujeito a ganhar um dos dois lados e se o lado que você ganhar for o lado da paixão, babau, com certeza irá sofrer, chorar e quando passar você vai rir, porque é simplesmente inútil um lágrima sequer por uma paixão que muita coisa não te acrescenterá na vida, a não a história boa, porque experiencia não, sabe por que? Por que toda vez que você se apaixona, você pensa que vai ser diferente, e todas as juras que você disse, como: "nunca mais vou me apaixonar" vão todas por água abaixo e assim continua a história, até o que encontrar algo mais fixo. A paixão para muitos é muito boa, quem não se apaixona na vida, não vive bem, pera ae, quem disse? A paixãoé algo que dá sabor, de vez enquando, mas que você não pode deixar sua vida girar em torno dela, porque senão adeus isso e aquilo, porque você só vai querer saber do seu 'amor'. De uns tempo pra cá que eu vim perceber isso, que se apaixonar é para os fracos, hahahaha, brincadeira, eu só acho que não vale a pena você de dar por inteira a uma paixão que no máximo durará um mês, dois meses ou um ano. Amor é sorte meu bem, e se você não quiser se frustrar, não se abra quando não estiver afima de sofreer, não que você vá sofrer obrigatoriamente, mas há uns 50% disso não dá certo! Aí você fala, ah Fernanda, tu quer ser muito certinha, não se arrisca em nada! Aí eu te falo, ah tah, vai sofreer que eu to bem na minha paz, e mais, não é uma questão de não se arricar, é uma questão de consciencia!


Sabe qual o problema? Minhas leis quase sempre não se aplicam em mim!

2 reflexões sobre o texto:

André Geraldo disse...

Eu já gostei muito de muitas pessoas inclusive de ti e jamais me arrependo de ter amado alguém sempre em algum momento é bom

André Geraldo

Brener Alexandre disse...

A palavra paixão é correspondente da palavra grega pathos, isto é sofrer, adoecer. Com efeito, apaixonar é deixar a alma adoecer de um modo tal que ela perde o bom senso, a medida. ela afeta o seu "sistema nervoso central" e corta a ligação com a racionalidade. o desejo é como a erupção dos vasos sanguineos dilatando de ansiedade. a paixão é uma doença e se transforma em loucura quando não recebe tratamento.